quarta-feira, 30 de junho de 2010

GUAP NA SBPC

A exposição MAR cujos trabalhos estão sendo elaborados pelo GUAP especialmente para compor a programação da reunião anual da SBPC, aqui em Natal, estará aberta ao público a partir das 8 horas da manhã do dia 26 de julho próximo. Alguns trabalhos já começaram a chegar em minhas mãos, como os de Sofia Bauschwitz, mas ando tão apertado de trabalho que nem vi! Mas vi versões digitais das fotos de Fátima Dantas que estão uma belezura!
Vamos lá!
 
Atentem também, no mesmo evento, para a exposição OLHAR A CIDADE: FRAGMENTOS organizada pelo nosso Polo do Arte na Escola!

terça-feira, 22 de junho de 2010

Luau Locau

Luau Locau!
arte-mídia
 
O grupo Locau! nasceu no fim da década de 90.
E após um hiato, revolveu-se em 2008,
passando a atuar com os mesmos fins de antes:
contribuir para construir uma política cultural sólida para cada lugar, potencializando a arte da localidade.
Vimos fazendo isso e já demos passos importantes para alcançarmos alguns objetivos concretos,
como é mais recente o caso da Rede Potiguar de Música.
Também realizamos entre 2008/2009 uma programação poética a que chamamos Sarau Locau!
E para este ano, estamos nos mobilizando para passarmos a produzir o Luau Locau!, que terá sua pré-estréia no próximo sábado, dia 26 de junho, às 22h.
 
O local escolhido é o Terraço da Ponte, na Redinha Velha.
Fica exatamente colado ao mercado da ginga com tapioca, praticamente embaixo da ponte nova e de frente pro forte velho.
De lá, ver a lua nascer é um espetáculo à parte, uma poesia natural, cheia de beleza e encantamento.
 
Venha recitar um poema.
Venha tocar uma canção.
Venha dançar, conversar ...
Comer, beber, sorrir, cantar ...
 
Faça Arte!
Faça pArte!
Compareça!
Entrada Franca.
 
ESSO (84. 9606 1926)

(recebido por e-mail)

sábado, 19 de junho de 2010

EMANAÇÕES



Encontra-se em exibição na Galeria Conviv'art (Campus Central da UFRN) a exposição EMANAÇÕES com a nova produção do artista visual J. Medeiros.
Surpreendentes jogos dialogais entre construção e gestualidade orientam os desenhos e pinturas expostos, fazendo ver a maturidade de Medeiros.
Veja até dia 16 de julho.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Mostra Jean Rouch

Programção oficial da Mostra Jean Rouch aqui em Natal, são 37 filmes !!!! 
data : 21 a 26 de junho, local SEBRAE, a partir das 15 horas.
promoção : Navis (UFRN), Zoom, cineclube de natal

Apoio: PPGAS, DAN, SEBRAE

(recebido por e-mail)

sexta-feira, 11 de junho de 2010

I Colóquio de Leituras Orientadas-CLEO: Literatura Infantil

Em sua 2ª edição, o Colóquio de Leituras Orientadas-CLEO, coordenado pela Profª Drª Ilza Matias de Sousa (Departamento de Letras-UFRN) acontecerá nos dias:
30 de junho e 1º de julho de 2010
Local: Audditório da Reitoria da UFRN
Horário: das 18h:30 às 22h
INSCRIÇÕES GRÁTIS ATÉ 20 DE JUNHO
Conferência de abertura: "O Horror como Efeito (de) Sentido"
Profª Drª Rosana Cristina Zanelatto (Univ. Federal do Mato Grosso do Sul)

Haverá contação de estórias pelo professor e mestre em Literatuta Comparada (PPGEL-UFRN) Edilberto dos Santos.
Participação ainda de:
Isabel Vieira (paulista, Prêmio Orígenes Lessa "O Melhor para os Jovens", FNLIJ),
Salizete Freira (natalense, Prêmio Jabuti de Literatura),
Nivaldete Ferreira (paraibana radicada em Natal, com mestrado e doutorado voltados para literatura e infância, com ênfase na obra de M. Lobato. Autora também de livros para crianças, com premiações locais e nacionais)
Haverá lançamento dos livros "A Balada da Lua Azul" e "Clique para Zoar", de Isabel Vieira.
----------

Em boa hora se realiza esse colóquio, fruto do empenho da Profª Ilza Matias em legitimar, no campo dos estudos literários, o lugar da literatura dita infantil, que por muito tempo ficou relegada ao status de 'literatura menor' ou como coisa pitoresca.


A Salizete Freire, Isabel Vieira e a esta que vos escreve caberá fazer "depoimentos e relatos sobre a experiência de cada uma, seus mapeamentos subjetivos da relação com o campo da literatura para joens e crianças, escolha de temas, cartografias do desejo de escrever para essas faixas etárias e expectativas de leitura", como está dito no texto enviado, que não foi possível postar aqui.


Em tempo: em Natal há produção de literatura para crianças, sim. Além de Salizete Freire, há Bartolomeu Correia de Melo, José de Castro, Rosângela Trajano, entre outros. E vale lembrar que escrever para crianças é bem mais difícil do que escrever para adultos, pois o adulto conhece o adulto, mas, geralmente, desconhece a criança.


Então vamos lá!

terça-feira, 8 de junho de 2010

Projeto "Uma história puxa outra"

O Grupo Estandarte de Teatro realiza na próxima semana a programação do
projeto "Uma história puxa outra"- Prêmio Myian Muniz 2010.
Com oficina de teatro informações com Dinha Vitor pelo nº (84)8826-5112 begin_of_the_skype_highlighting              (84)8826-5112      end_of_the_skype_highlighting.
E Apresentações do espetáculo "Matrióchka: uma história dentro da história".
Dia: 09.06.2010
Horários:  14h / 16h / 19h
Local: Teatro Alberto Maranhão. Natal – RN. Tel.: (84) 3232-9704 begin_of_the_skype_highlighting              (84) 3232-9704      end_of_the_skype_highlighting
Ingressos: Gratuito (distribuídos no local e com os integrantes do grupo)
Informações: (84) 9985-9307 begin_of_the_skype_highlighting              (84) 9985-9307      end_of_the_skype_highlighting

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Lançamento de livro de José Eduardo Vilar Cunha

     O professor José Eduardo Vilar Cunha lança no próximo dia 9 de junho, a partir das 19h, na livraria Siciliano do Midway Mall, o livro "Jornalismo Ambiental: um novo olhar sobre a desertificação da região do Seridó".
     
O autor revela que a informação ambiental é primordial na discussão da degradação do meio ambiente, e que na região do Seridó é ocasionada pelo uso da  lenha como meio energético.
     O autor já escreveu o livro "Pensamento Humano", tem mestrado e doutorado na área de engenharia e é formado ainda em Comunicação Social, jornalismo.

    
Para saber mais:
José Eduardo Vilar Cunha: 8734-2864
(recebido por e-mail)

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Poema de Civone Medeiros para Zila Mamede









Ilustração de Goulven Jagot para Escrituras Sangradas














...E na vida, essa mina. Essa sina. Zila é mar.
Que permaneço e passo. E repito com gosto: Zila além de sina é meu asilo
e compasso. Alfa-Ômega minha. M’acolhimento, vento, leito, ninho.
Alento, contra-veneno, encontro e contraste.
Mama Mamede m’aninha em teu leito, teus veios, braçadas, abraços.
Dá-me de mamar de teus dons, teu néctar.
M’embala em teus navegos, verve, trilhas, traços, ecos.
Desregra-me, desgarra. Com teu EXERCÍCIO DA PALAVRA...
Brota em mim tua ROSA DE PEDRA; hoje tu és mais ostra, rocha, coral.
SALINAS minh’alma; tu és mais algas.
Cultiva O ARADO em nós; tu, oh, arad’alma.Minha-Nossa...
Em exercícios – infindos – da palavra, não-nadas?
Teu CORPO A CORPO, alma a alma...
Entregue ao mar, absoluto porto... Qual lual...
Sina c’alma; e também fez-se um silêncio tão grande...
                                       “que se ouviam nascer açucenas”
Ser’tão Deusa que virou mar.
Será Sereia?
Yemanjaz?
M’amor, o mar ficou mais musa depois que você se entregou em seu
mergulho de virar Algas. És a primeira poeta-ponte entre Forte e
Redinha... Ironia? Nadadora exímia?
Paisagem, inspiração, luar, miragem, jangada, entrega, baldeação...
A ponte ficou mais poema depois do teu onde, teu quando, não-nado.
Trilha do sertão bruto – ardume, fértil, fonte – da Nova Palmeira pro
Forte e então Redinha imensa d’embalos... Teu canto?
A sina de Zila é a travessia, a ponte é o Potengi, qual nosso destino é a
barra, a beira, o fundo, o denso, a brisa.
A sina de Zila é o mar. Mar-a-mar... O mar é Zila.
É mar...
c.m

“Pudessem meus olhos vagos
ser ostras, rocha, luar
ficariam como as algas
morando sempre no
fundo do mar”
—Zila Mamede

Zila sobre Rocha e Mar...
Esta fotografia consta do Álbum organizado pela própria... Zila Mamede
e pertence a sua família. Captada do blog Sombra da Oiticica

Projeto Bosque Encena: domingo tem

Para:postArt

Minicurso pelo Prof. Dr. Tassos Lycurgo na XVIII Semana de Humanidades-UFRN

 08 e 09 de Junho, de 8h a 11h

Minicurso:
A Arte enquanto epicédio à Filosofia
Turno(s) proposto(s) para realização do evento:
Apenas de manhã
Responsável:
Tassos Lycurgo
Departamento:
Departamento de Artes
Resumo Programático:
Análise da morte da filosofia enquanto evento trágico que dá sentido à arte.