terça-feira, 11 de maio de 2010

Lançada a Rede Potiguar de Música

"no dia 04 de maio foi realizado
o lançamento da Rede Potiguar de Música.
a Rede surgiu como resultado das oficinas de capacitação em negócios da música, realizadas no último trimestre de 2009 em Natal.
as oficinas foram garantidas pelas instituições que as articularam junto ao MinC a partir de uma ação de convencimento de membros do grupo Locau! a agência cultural do Sebrae/RN.
as reuniões ordinárias dessa rede acontecem todas as primeiras segundas de cada mês, às 17h. as pautas são definidas com alguma antecedência em virtude das demandas específicas do setor, levando-se em consideração um plano estratégico traçado pelos membros dessa rede nos primórdios dos seus encontros.
foram formados alguns GT’s (Grupos de Trabalho) e outros poderão ser iniciados a qualquer momento, dependendo da necessidade e também da capacidade de gerenciamento dos que os querem compor.
basicamente um GT discute entre si propostas que são apresentadas para apreciação na reunião mensal da rede, que através de sua plenária avalia o conteúdo e o interesse de cada tópico, endossando ou não uma ação/opinião coletiva.
eventualmente uma reunião extraordinária da rede pode vir a acontecer, desde que decidida por sua maioria, justificando sua ocorrência.
chamada Rede Potiguar de Música, vai mais além: não reúne apenas instrumentistas e/ou compositores, mas sim a diversidade de profissionais que se agregam na dita cadeia produtiva do segmento (estúdios, jornalistas, produtores etc, por ex.), ... outra coisa – embora ainda contemos com pessoas que estão apenas na região metropolitana da capital, nossa intenção é alcançarmos cada vez mais longe outros pólos do RN.
por ora, para fazer parte, é imprescindível vir pessoalmente até nosso encontro presencial, solicitando após isso a sua auto-inclusão, comprometendo-se com os objetivos que estamos buscando alcançar unidos.
mais um detalhe: a rede não é uma instância jurídica formalizada, nem substitui o Fórum Potiguar de Música instituído durante o implante das câmaras setoriais pelo MinC, até aqui ainda o único instrumento deliberativo para as políticas públicas da classe musical no estado (do qual somos representantes eleitos eu Esso Alencar, Anderson Foca e Paulo Sarkis, este último também empossado recentemente como suplente do Colegiado Setorial de Música no Conselho Nacional de Políticas Públicas).
obs. uma rede é um tecido trançado com muitos nós, alinhavados por sistemáticas discussões sobre seus propósitos comuns, planificando sua estrutura, possibilitando a divisão de tudo quanto tiver relação com esse conjunto.
moral: uma rede não é um cara só."

(enviado por Sítio do Esso)

Nenhum comentário: