terça-feira, 19 de maio de 2009

XVII Semana de Humanidades-CCHLA-UFRN

A XVII Semana de Humanidades -Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes-UFRN- acontecerá de 1º a 05 de junho próximo.
Inscrição em GTs até 22 de maio.
http://www.cchla.ufrn.br/humanidades2009/

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Palestra ECOLOGIA DOS SABERES

Por Maria Cândida Moraes,
PARCEIRA DE HUMBERO MATURNA E EDGAR MORIN, TAMBÉM AUTORA DE OBRAS COMO: SENTIPENSAR, ECOLOGIA DOS SABERES E EDUCAR NA BIOLOGIA DO AMOR E DA SOLIDARIEDADE.

DIA 21 DE MAIO, ÀS 16 HORAS

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO

LOCAL:

AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM

CAMPUS DA UFRN

III Conferência Municipal de Cultura-Natal-RN

Programação dia 19/05 (terça-feira)

A III Conferência inicia às 8h, com o credenciamento do público presente, estimado em 200 pessoas. Em seguida, o Plano Municipal de Gestão Cultural e os sete editais de incentivo à cultura serão lançados pela prefeita e pelo presidente da Funcarte.

O evento prossegue com as mesas redondas, cada uma com duração de 20 minutos. O tema central da mesa da conferência será “Cultura, Educação e Turismo para o Desenvolvimento Sustentável da Cidade da Gente”. A primeira conferencista é Scilla Gabel, coordenadora do Programa Djalma Maranhão, que falará sobre “Desafios e mudanças na Lei Municipal Djalma Maranhão”.

A segunda mesa é composta por um representante do Ministério da Cultura (MinC), que explica o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Cultura, a II Conferência Nacional de Cultura a as mudanças na Lei Rouanet. A mesa seguinte articula cultura e turismo para o desenvolvimento sustentável de Natal, com um representante da Secretaria Municipal de Turismo (Sectur). A última mesa traz como convidada Rosângela Ferreira, da Secretaria Municipal de Educação (SME), que mostra como articular cultura e educação na cidade.

Às 12h15 será oferecido almoço aos participantes. Às 14h, têm início os Grupos de Trabalho, que irão, durante uma hora, debater sobre avanços e novas propostas para diferentes áreas culturais. São cinco grupos: “Produção simbólica e diversidade cultural”, “Cultura, cidade e cidadania”, “Cultura e desenvolvimento sustentável”, “Cultura e economia criativa” e “Gestão e institucionalidade da cultura”. Os grupos apresentam os resultados dos diálogos às 15h30 e, às 17h30, é encerrado o primeiro dia do evento.

Programação 20/05 (quarta-feira)

O segundo dia da III Conferência Municipal de Cultura começa com mesas redondas às 8h30 — também com 20 minutos de duração cada — com esclarecimentos sobre o Fundo Municipal de Cultura. Serão duas mesas: uma com Ilana Félix, da Assistência Técnica da Funcarte, que explica os aspectos legais e gerenciais para a implantação do Fundo, e a outra sobre “Políticas de Crédito e critérios de apresentação de projetos culturais ao Banco do Brasil”, composta por Shirley de Moura, da superintendência do BB.

O credenciamento dos candidatos ao Conselho Municipal de Cultura de Natal (CMC) será feito às 9h. Vale frisar que só estão aptos a concorrer os que estiverem cadastrados há pelo menos seis meses no CMEC. A eleição para o CMC acontece das 10h às 11h. Serão escolhidos cinco representantes dos artistas e seus suplentes.

Serviço:

O quê? III Conferência Municipal de Cultura

Onde? Auditório do Sesc – Centro. Praça Tomaz de Araújo, s/n por trás da Escola Estadual Winston Churchill

Quando? Dias 19 (início às 8h) e 20 (início às 8h30) de maio

Entrada gratuita mediante cadastramento prévio

Contatos: Carla ou Camila: 3232-4977 e Henrique José: 8868-3380


COMEMORAÇÕES NO NÚCLEO DE ARTE E CULTURA-NAC/URFN

Integrando as comemorações dos 30 anos do NAC, teremos as seguintes MESAS
TEMÁTICAS E OFICINAS:

MESA 1: "PROCESSOS COREOGRÁFICOS E TEATRO FÍSICO": segunda-feira, dia
18/05, das 9h00 as 11h - na BIBLIOTECA CENTRAL DA UFRN. ACESSO LIVRE.

“OFICINA COMPOSIÇÕES COREOGRÁFICAS": SEGUNDA-FEIRA à TARDE, 16 as 18h no
DEART:

PALESTRANTE E MINISTRANTE: JÚLIO MOTA: Bacharel e licenciado em Dança
pela FAP/PR; doutor em Artes Cênica pelo PPGAC/UFBA; fez residência no
laban centre london ; é bailarino e coreógrafo do centro cultural Guaíra.
Tem experiência em Artes, com ênfase em Dança contemporânea, coreografia
e interpretação teatral.

MESA 2: “ARTE CONCEITUAL E OUTRAS POÉTICAS VISUAIS” – PAULO
BRUSCKY/PE,JOTA MEDEIROS/NAC/UFRN, VICENTE VITORIANO (MEDIADOR), DIA
18/05, DAS 14h as 16h - BIBLIOTECA CENTRAL DA UFRN. ACESSO LIVRE

“OFICINA ARTE EM TODOS OS SENTIDOS” – PAULO BRUSCKY, TERÇA-FEIRA, DIA
19/05, A PARTIR DAS 9 HORAS NO DEART/UFRN.

MESA 3: PENSANDO A POLÍTICA CULTURAL DA UFRN – REPRESENTANTES DAS ÁREAS DE
ARTE E CULTURA(NAC, DEART, ESCOLA DE MÚSICA, PROEX, DEPTO. ANTROPOLOGIA,
entre outras)- BIBLIOTECA CENTRAL DA UFRN. ACESSO LIVRE

MAIORES INFORMAÇÕES: 3215 3237 –NAC/UFRN

domingo, 3 de maio de 2009

SOBRE/NATURAL


Imagem da obra "O milagre dos peixes", lápis de cor de Adonias Assunção

Na próxima quinta-feira, 7 de maio, véspera do Dia do Artista Plástico, o Grupo Universitário de Aquarela e Pastel-GUAP abrirá sua exposição Sobre/Natural. O evento terá lugar na Galeria Conviv'art, no Campus Universitário, às 19 horas. Todos estão convidados.
A exposição mostrará uma diversidade de escolhas técnico-materiais feita pelos membros do Grupo. Desta forma, obras realizadas com materiais tradicionais (aquarela, pastel oleoso, lápis de cor) estarão ao lado de outras em fotografia, infografia, assemblages e instalações.
O projeto da exposição tem a seguinte redação:

Sobre/Natural

Uma proposta de trabalho.

De Vicente Vitoriano para o GUAP

“A arte se coloca ao lado da natureza como um organismo autônomo equivalente e, em seu mais fundo ser, sem nexo com ela” (Wilhelm Worringer).


Esta proposta é uma adaptação de um projeto individual meu para uma exposição que não vou fazer.

Trata-se de discutir a relação entre arte e natureza / artificialidade e naturalidade / naturalidade e sobre-naturalidade.

A primeira idéia é a de que a arte constitui uma natureza (“organismo autônomo equivalente”) à parte. Desta idéia, no meu entender, decorre muito do que se fez no modernismo, como a pintura e a escultura abstratas, por exemplo.

Outra idéia é a de que a arte é algo “sobre” a natureza, a respeito da natureza. Assim, ela se configura na fotografia e em todas as formas de “representação” naturalista (realismo, figuração idealista).

A partir disto, a produção se basearia em “mostrar” tanto a natureza da arte (abstração, elementos da forma) como a natureza (paisagens, pessoas, naturezas mortas).

Neste sentido, a fotografia se coloca como algo “fundante”, por sua precisão em operar estes dois tipos de mostra – ela se torna abstrata quando fotografamos detalhes ou nos detemos em microscopias.

Os processos/meios técnicos podem, então incluir:

- Fotografias (gravadas em papel, digitalizadas para projeções ou como elemento de videografia).

- desenhos ou pinturas a partir da observação da natureza ou de suas representações (fotografias, outros desenhos ou pinturas)

- desenho ou pintura sobre fotografia

- colagens e assemblages

- esculturas

- instalações (apresentações)