domingo, 26 de abril de 2009

Mobile Art... Mídias locativas...

Não cessa a emergência de novos fazeres artísticos, utilizando-se a tecnologia.

"Mobile Art
A expressão “Mobile art” designa certo tipo de produção artística que transita em um meio mais amplo, também chamado de mídia locativa. Por mídias locativas entende-se as mídias, ou dispositivos móveis, voltados para aplicações a partir de um local envolvendo ação de interação à distância. Nessa relação interativa, tanto o dispositivo quanto o espaço e o usuário são partes formadoras inseparáveis na ação. Os principais dispositivos de característica locativa são o celular, o palm, o GPS, os computadores portáteis e vestíveis, bem como aparatos wireless em geral. Os usos que se faz desse tipo de mídia variam desde pura transmissão de informação ou entretenimento até propostas artísticas complexas. Apesar da similaridade entre essas expressões não se trata de sinônimos, mas de alta proximidade entre os conceitos. É possível definir “mobile art” como uma das formas de arte realizadas com mídias locativas, mas nem toda a arte feita com celular se caracteriza como obra qualificada como locativa. Por exemplo, é possível criar-se vídeos, teasers, motion graphics e game art para celular sem envolver a interação à distância na fruição da obra, ou o conceito de local – termo precioso para as mídias locativas. A obra pode ser gravada e acessada a partir da memória do próprio dispositivo, sem requerer a situação de conexão. Ou seja, mesmo que o aparelho se encontre sem sinal de chamada, em local de sombra ou interferência de sinais, é possível visualizar e/ou interagir com a obra."

Para saber mais, acesse:
http://www.cibercultura.org.br/tikiwiki/tiki-index.php?page=-%3Dmobile+art%3D-

Você pode colaborar com a pesquisadora Rosangella Leote, na construção da Enciclopédia de Arte e Tecnologia do Itaú cultural.

Nenhum comentário: