terça-feira, 13 de maio de 2008

Dia Internacional de Histórias de Vida

Que vem a ser esse Dia?...

"Há mais de 6 bilhões de pessoas espalhadas por todo o globo.

Você já parou para pensar que se soubermos sobre a vida
da pessoa que está ao nosso lado o mundo pode ser outro?

O 1° Dia Internacional de Histórias de Vida é um grande convite para toda a sociedade."

Diz o ditado (quase) popular que... viver é uma arte. E é verdade, se viver exige atos criativos. Há vidas que são verdadeiras obras, e não me refiro apenas à vida dos que se tornaram notáveis para a humanidade, mas também àqueles que, anonimamente, recriam sua existência com sabedoria, contornando as pedras do caminho. "Tinha uma pedra no meio do caminho/ No meio do caminho tinha uma pedra" (Drummond).

Dia Internacional de Histórias de Vida
16 de maio de 2008

Sexta na UFRN (8h30 às 17h30)
Auditório do NEPSA - Vizinho ao Goiabão
Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ciências Sociais Aplicadas
Informações: cipa3@ccsa.ufrn.br

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Artes Visuais na Universidade de Évora-Portugal

Estou postando aqui texto sobre o Curso de Artes Visuais da Universidade de Évora. Pode servir para nos inspirarmos... Acesse o link na barra lateral.

"A área de Artes Visuais iniciou o seu percurso na Universidade de Évora em 1997. Dando continuidade ao seu desenvolvimento o Departamento de Artes Visuais foi criado em 2006.
Em 2007/2008 vão estar em funcionamento, já de acordo com o sistema de Bolonha, os seguintes cursos de primeiro ciclo: a licenciatura em “Artes Visuais – Multimédia”, com variantes em Pintura, Escultura e Multimédia; a Licenciatura em “Design”; o segundo ciclo: Mestrado em “Artes Visuais - Intermédia”; o Doutoramento em Artes Visuais que é o culminar da formação nesta área.
As actividades na área de Artes Visuais baseiam-se numa lógica de complemento entre uma formação prática multidisciplinar rigorosa e tecnicista, e uma conceptualização aprofundada.
É dada predominância à investigação, sobretudo em arte, através da linha de investigação Polimédia, com importantes projectos em curso nas áreas das Artes, Ciências e Tecnologias, Arte e Sociedade.
As diferentes disciplinas têm sido leccionadas por um corpo docente altamente qualificado, na sua maior parte jovem, de que fazem parte criadores e investigadores profissionais nesta área de conhecimento e comunicação. Referem-se alguns dos artistas ou pensadores mais (re)conhecidos que aqui leccionam ou leccionaram recentemente: Clara Menéres, Filipe Rocha da Silva, Pedro Portugal, Sebastião Resende, Jorge Pinheiro, José Gil, Maria Augusta Babo, Carlos Couto, José Bragança de Miranda, António Pedro Vasconcelos, Cláudia Giannetti, Roger Malina, Timothy Druckrey e Teresa Cruz.
Existe no Departamento de Artes Visuais um natural processo de crescimento orgânico que passa também pela evolução progressiva de apetrechamento tecnológico e oficinal. Neste sentido vão começar ainda em 2007 as obras na antiga e espaçosa unidade industrial na saída de Évora para Estremoz, a “Fábrica dos Leões”, no sentido de albergar as actividades de leccionação e investigação em Artes Visuais, Design e Arquitectura.
Esta é uma “escola” recente mas que ocupa já um lugar de diferença entre as formações artísticas disponíveis em Portugal, como foi possível constatar nas mais recentes exposições de trabalhos de alunos, O Museu do Esquecimento, na Sociedade Nacional de Belas Artes em Lisboa em 2003, e o Festival Gastronómico e Artístico de Évora em 2004, e SAIA – AIAS na Fundação Eugénio de Almeida em Évora em 2006.
Membro da AIAS ( Association of International Art and Design Schools) a Universidade de Évora privilegia as relações internacionais com outras escolas e instituições artísticas. Nesse sentido organizou em Évora em 2006 o encontro anual desta Associação, que contou com a presença de escolas de arte com origem nos cinco continentes. >" (http://www.artesvisuais.uevora.pt/)

Caricatura é meio de vida

O campo das artes visuais cada vez se expande demais... É possível ganhar dinheiro, inclusive, fazendo caricaturas. Confira:
http://ivofavero.uniblog.com.br/
Acesse o link na barra lateral.

Preste atenção...

"De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) do Ministério da Educação, os cursos de graduação devem ser flexíveis, de forma que o aluno possa ter contato com linhas de pesquisa diferentes. Enquanto os laboratórios são mais voltados para o ensino, a criação de núcleos pretende atender a demandas sociais e colocar os alunos em contato com a realidade, na forma de estágios ou bolsas ao invés de disciplinas curriculares."
Comentário extraído do site da UnB, na parte dedicada ao curso de Design.
A UnB está criando um Núcleo que oferecerá consultoria e atenderá pequenas empresas na elaboração de vestuário, jóias e embalagens.
É bom perceber os caminhos do Design no Brasil, já que o Departamento de Artes está prestes a criar um curso na área.